publicidade

POLÍTICA

PORTO SANTOS: Rocha Loures e empresas divergem em depoimentos sobre pagamento de propina

por Neison Cerqueira no dia 13 de janeiro de 2018 às 12:00
Foto: Reprodução/Internet

Rodrigo Rocha Loures, ex-assessor do presidente Michel Temer e investigado por ter recebido proprina da empesa Rodrimar, deu uma declaração diferente do que disse à Polícia Federal, em depoimento.

Segundo Loures, as empresas que negociavam com ele o pagamento de propina, imaginavam que ele fosse um interlocutor do governo. No entanto, a versão das empresas divergem com o que foi dito por Loures.

Empresa, executivo e o ex-assessor, afirmam que não houve pagamento de propina e que todos os contatos foram institucionais. A declaração de Loures, que destoa dos depoismentos da Rodrimar e de Mesquita, levantam a suspeita de que o ex-assessor esteja tentando minimizar sua participação n tramitação do texto do inquérito.

A situação do Porto Santos tem como base a investigação do pagamento de proprina ao presidente Michel Temer. Na época, Loures foi visto recebendo uma mala cheia de dinheiro.

publicidade

publicidade

© Copyright 2016 - Radar da Bahia - Grupo Radar