publicidade

SAÚDE & BEM ESTAR

Pesquisa: Mães fumantes tendem a ter filhos antissociais na vida adulta

por Yan Passos no dia 11 de outubro de 2017 às 15:00
Foto: Reprodução

Fumar durante a gestação aumenta o risco da criança se tornar um adulto antissocial, afirma uma pesquisa do Departamento de Saúde Pública da Universidade de Brown, nos Estados Unidos. O estudo, feito durante 30 anos, encontrou uma “correlação que, em qualquer caso, deve ser entendida como pequena a moderada”.

Para a pesquisa, foram analisadas 14 mil pessoas nascidas em Boston e Rhode Island, entre 1959 e 1966. Na época, as mães analisadas fumavam entre um cigarro a um maço por dia.

Cerca de 14 mil pessoas, nascidas entre 1959 e 1966, foram avaliadas e, quando atingiram 33 anos, os pesquisadores passaram a sondar seus comportamentos a nível social, criminoso, ético, além da tendência em ser violento.

Os resultados, então, mostraram que os filhos de mães que fumaram durante a gravidez tinham comportamento antissocial 30% superior ao das que não fumaram. Quanto à criminalidade, a pesquisa não constatou nenhuma tendência relacionada ao tabagismo das mães na gestação.

 

VEJA TAMBÉM:

CCJ aprova projeto que autoriza MP excluir homicidas de direito à herança

Hollywood: Ator de série famosa revela ter sofrido abuso sexual de executivo

publicidade

publicidade

© Copyright 2016 - Radar da Bahia - Grupo Radar